Sexta, 24 de Setembro de 2021
23°

Pancada de chuva

Cabedelo - PB

Política XEQUE MATE

Ministro do STF decide que prisão do empresário Roberto Santiago no âmbito da Xeque-Mate foi “ilegal”

Santiago chegou a ser preso preventivamente em 22 de março de 2019

15/09/2021 às 15h16
Por: Redação RepercutePB Fonte: RepercutePB/PB Agora
Compartilhe:
Ministro do STF decide que prisão do empresário Roberto Santiago no âmbito da Xeque-Mate foi “ilegal”

Nessa terça-feira (14), ministro do STF Edson Fachin confirmou entendimento do também ministro Dias Toffoli, que revogou, em julho de 2019, a prisão do empresário Roberto Santiago decretada na operação Xeque-Mate.

De acordo com Fachin, segundo o entendimento de Dias Toffoli, embora as suspeitas contra o empresário poderiam até ser graves, não eram bastantes para motivar uma prisão preventiva, último recurso em casos sob investigação.

Na decisão, Fachin disse sentencia que “efetivamente, no caso concreto, a apontada ilegalidade pode ser aferida de pronto”, complementando:

“Conforme asseverado na decisão monocrática emanada pelo ministro Dias Toffoli, conquanto se reconheça a gravidade dos crimes imputados ao ora paciente, tal não basta para a decretação da custódia cautelar, entendida como ultima ratio” escreveu o ministro.

Santiago chegou a ser preso preventivamente em 22 de março de 2019, na Operação Xeque-Mate, que o investigava por, supostamente, ter financiado, em 2013, a compra do mandato do então prefeito José Maria de Lucena Filho, o Luceninha, que renunciou em favor do seu vice, Leto Viana.

Por conta disso, ficou quatro meses preso e, em 23 de julho daquele ano, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli deferiu liminar substituindo a prisão por outras medidas.

Já curtiu? Siga o PORTAL REPERCUTEPB no FacebookTwitter e no Instagram

Acompanhe o nosso Grupo NOTÍCIAS DO REPERCUTEPB (Veja as regras no grupo)

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias